« Home | AGENDA DE ACTIVIDADES - NOVEMBRO » | AUTOR DO MÊS - NOVEMBRO » | POP ART I » | DEUSES DA MÚSICA I » | PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA - 2005 » | AUTOR DO MÊS - OUTUBRO » | MESTRES DA PINTURA III » | OUTROS SONS II » | AUTOR DO MÊS - SETEMBRO » | O LUGAR DA HISTÓRIA » 

quarta-feira, novembro 09, 2005 

LITERACIA DA INFORMAÇÃO

Um quarto dos adultos de 20 países industrializados da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) não possui as competências de leitura, escrita e cálculo para fazer face às exigências diárias da vida actual, transformada pelas novas tecnologias e pela internet, estima a própria OCDE num relatório divulgado recentemente. A literacia, de acordo com o conceito definido pela organização, é entendida como "aptidão de compreender e utilizar informação escrita na vida quotidiana, em casa, no trabalho e em sociedade, com vista a atingir objectivos pessoais e alargar conhecimentos e capacidades". Saber ler, escrever e contar, compreendo o que se faz e utilizando esses conhecimentos na vida diária. Assim, segundo a OCDE, em 14 dos 20 países analisados, entre os quais a Austrália, o Canadá, os Estados Unidos, a Nova Zelândia e o Reino Unido, pelo menos 15% dos adultos não possuem mesmo capacidade de leitura e de escrita elementares, factor que explica "a dificuldade de se adaptarem às crescentes exigências da era da informação". A Suécia, seguida pela Finlândia, Noruega e Holanda, são os quatro países onde a o grau de literacia entre os 16 e os 65 anos é a mais elevada. No escalão mais baixo situa-se Portugal, acompanhado pelo Chile, Polónia e Eslovénia. Preocupada com este panorama a Biblioteca Pública de Évora criou no seu site um tutorial de literacia de informação online acessível a todos aqueles que procuram desenvolver as suas capacidades de selecção, pesquisa e avaliação das diferentes fontes de informação existentes na moderna Sociedade da Informação. Este serviço inovador chama-se L-info e está acessível através do seguinte link: http://www.evora.net/bpe/Linfo/